Quando falamos de algo Sagrado, logo fazemos uma referência à religião. Isso não está errado, mas ainda precisamos entender o quanto essa palavra é profunda!

Pensamos que algo é Sagrado quando nos dá a experiência de aproximação com o divino. É um sentimento profundo que não é sentido no cotidiano comum, nos fazendo sentir gratidão, segurança e satisfação. O ato de ajudar o próximo, proporciona esses sentimentos.

Quando paramos para olhar a necessidades dos nossos iguais, refletimos sobre o amor, sobre a caridade e sobre a vida que temos. Damos uma pausa nesse frenesi cotidiano e olhamos para nós mesmos, pensando “O que posso fazer para ajudar?”, e depois olhamos para o outro, prontos para apoiá-los.

O Sagrado oferece um novo horizonte de valores e sentidos, que fazem a vida valer a pena. Pois, ele permite um pausa e uma descontinuidade nas ações cotidianas, trazendo novos significados para as experiências que vivemos, como na alimentação. Essa ação diária passa a ser pensada e valorizada de uma forma diferente quando está relacionada com o amor ao próximo. Uma necessidade biológica, se torna uma experiência afetiva e significativa, por isso é sagrada.

Por isso, o Prato Sagrado é diferente dos pratos comuns dos quais nos alimentamos todos os dias. Esse não é apenas uma fonte de nutrição, mas uma fonte de amor e gratidão.

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *